Carnes temperadas: passo a passo para regularização

Carnes temperadas: saiba como obter licença para comercializar

Um assunto que confunde muitos empresários do setor de açougues e supermercados pela complexidade da legislação sanitária, que tem determinações específicas em cada Estado brasileiro: a regularização que permite a venda de carnes temperadas. Para tirar suas dúvidas, a Qualisan Consultoria Sanitária reuniu informações que você precisa saber para atender às exigências e obter essa permissão de acordo com o porte do seu estabelecimento e sua localização no território nacional.

New call-to-action

O que são consideradas “carnes temperadas”?

As carnes temperadas são aquelas que recebem adição de temperos, especiarias, molhos que facilitam o preparo por parte do consumidor e agregam valor para o produto. Seja carne vermelha, frango, miúdos ou outros cortes temperados, esses produtos têm legislação específica, assim como aspectos técnicos e legais para que sua manipulação, conservação e fracionamento não representem riscos de contaminação.

Entre os itens mais comumente disponibilizados para venda já temperados estão:

  • medalhões de carne ou frango
  • carnes recheadas como lagarto, lombo, entre outras
  • cortes de frango como coxinha da asa, tulipa, frango a passarinho
  • bifes em geral

“Sabemos que muitos estabelecimentos, há bastante tempo, fazem o comércio das carnes temperadas sem a devida regularização, mas é importante alertar para os riscos das penalidades previstas pelos órgãos de fiscalização e também para a saúde de quem vai consumir o produto”, lembra o diretor da Qualisan Consultoria, Daniel Campos.

Entenda riscos de contaminação da carnes temperadas

Todo tipo de carne apresenta condições para o surgimento de micro-organismo que podem ser responsáveis pela transmissão de bactérias patogênicas ao ser humano. É por isso que as exigências relativas a infraestrutura dos açougues e pessoal habilitado para manipulação das matérias primas e ingredientes são tão rígidas.

No caso das carnes temperadas, as etapas que envolvem esse processo que utiliza ingredientes de diferentes gêneros podem favorecer contaminação do produto. Isso sem falar que a prática de temperar ou marinar a carne pode mascarar alterações no aroma e na textura do produto. Dessa forma, o consumidor fica mais sujeito a adquirir itens sem condições próprias para o consumo.

As carnes de aves, em geral, constituem os principais alimentos envolvidos em surtos de infecções alimentares, tanto pela qualidade da matéria prima quanto do preparo inadequado e da contaminação cruzada.

Apoio técnico para regularizar venda de carnes temperadas

A Qualisan Consultoria Sanitária atua há mais de 10 anos no setor e contribui com esse tipo de regularização para que seus clientes trabalhem com mais tranquilidade em relação à fiscalização e satisfação dos consumidores. Com profissionais altamente capacitados e com conhecimento da legislação de cada Estado, a Qualisan oferece serviços como:

  • Treinamentos certificados específicos para o setor de açougues
  • Responsabilidade técnica para manipulação e venda de carnes temperadas
  • Assessoria para registro no serviço de inspeção de cada região brasileira, se necessário.

Leave a Reply